quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

ANNA ALCHUFFI E A FORÇA DE SUAS PALAVRAS

(Por Diego EL Khouri)




Ana Alchuffi: artista visceral, roteirista, agitadora cultural, vestida no niilismo punk e nos amores tórridos da mpb, poetisa intensa (expressão esta que ela detesta, já que acredita que a palavra poeta basta para definição do artista que faz versos, ou seja, colocar homem e mulher ao mesmo lado).  Conheci essa garota nas minhas andanças na boemia de Goiania entre um copo e outro de cerveja. Menina inquieta, contestadora, e que apesar da pouca idade (19 anos) se mostra uma menina bastante inteligente e competente no que faz. Prestes a lançar um livro em São Paulo, obra que com certeza o Molho Livre não deixará em branco, me concedeu essa entrevista. EU inclusive postei um tempo atrás um texto sobre as impressões que tenho da  poesia da Anna Alchuffi e as sensações que em mim provoca: http://molholivre.blogspot.com/2011/08/anna-alchuffi-poeta-chula-e-profunda.html. Se liguem na profundidade delirante de suas idéias:

        Seu blog: http://recantomarginal.blogspot.com/

Filha de pastora, poetisa, lésbica e mulher. Há mais algo a ser dito sobre você?

 Ninguém deve ser a filha da pastora, e nem ser lembrado pela sua orientação sexual. Sou menina meio mulher, tento em vão lutar contra isso e contra meu ''adulto interior''.
Como surgiu a poesia em sua vida?

É tão difícil responder essa pergunta porque eu sempre gostei de ler e de música brasileira. Desde criança eu escrevia...Lembro que eu escrevia umas historias em quadrinhos para um amigo e ele fazia o mesmo , e nós trocávamos historinhas.Eu tive uma banda punk oitentista onde eu era compositora e cantora da banda, assim eu fui moldando meu estilo na pré-adolescência (aos 14/15 anos) por influência da rebeldia punk e hippie...e hoje eu acho que estou chegando ao meu próprio modo de fazer poesia.

E seu processo de composição?

Eu já tive uma idéia fixa de que a minha vida pessoal não deveria entrar em meu trabalho, mas hoje eu vejo a vida com outros olhos. A vida do artista, poeta, compositor, escultor, pintor e etc... quando é confundida com sua própria arte é muito mais intensa e essa ''pessoa artista'' consegue absorver uma porção de sentimentos, e ideias, e sua arte sempre esta em constante mutação, talvez esse é um dos segredos da criatividade!!!
 Geralmente eu demoro para produzir, exatamente por escrever por prazer ou dor...Mesmo quando meu trabalho tem um teor político ou ideológico o sofrimento e o prazer são inevitáveis.
Aos 15 anos de idade você liderava uma banda punk. Como foi essa experiência e o quais elementos que você trás dessa época   para a sua arte?

 Opa, eu acho que respondi isso quando expliquei como a poesia surgiu na minha vida. Foi através da banda que eu vi que poderia quem sabe ter um potencial....
No dia 19 de agosto de 2011 na Revirada Cultural em Goiania, você levou um tapa na cara ao ler um texto do escritor Marcos Alves Lopes intitulado "Goiano Pau no Cu". Nos fale desse evento e se acredita que ainda vivemos sobre o signo da censura, a censura moral e o apoio que recebeu de pessoas já consagradas como Angela Ro Ro e vários outros companheiros da arte.

  O Texto do Marcos relata realmente o domínio da cultura paulista sobre a cultura goiana, mas isso acontece no Brasil inteiro...a mídia impõe a cultura carioca e a paulista sobre nós de uma forma tão brutal que acabam engolindo a cultura regional de todo o país. E aqui em Goiás existe uma cultura maravilhosa ( como em todo lugar). O texto mostra o conformismo goiano, a forma como goianos querem ser paulistas, e a brutalidade dos bandeirantes sobre os índios , sim eu sei que eles trouxeram um ''progresso'' mas o Hitler também trouxe progresso para a Alemanha na época, não??
 Não digo nada sobre a Revirada Cultural, pois eu acompanhava o LETRA LIVRE que não se mostrou nem um pouco disposta na luta, e saiu junto com Pilatos em uma especie de mãos lavadas, e eu fui o Cristo.
 Eu fui a babaca que leu verdades e se fudeu, nem o Marcos se ferrou...Em uma terra como Goiás, o coronelismo do Marconi é uma bomba ninja. Mas eu sou a corajosa aqui, me sinto mais machão que muito homem...acontece aqui tudo igualzinho o texto do Marcos mesmo, parece que os goianos apaulistados não tem coragem nem de falar o que pensam e esperam alguém falar por eles o tempo todo, mas eu não!!
 A Angela Ro Ro como pessoa e artista foi muito agredida e difamada, ela sabia o que eu estava passando muito bem, e como uma pessoa mais vivida, o resultado foram conselhos, e conforto através disso tudo.
 Não quero mais tocar nesse assunto, já passou e eu estou com minha consciência limpa!!!!!!!!

 
Você em um texto diz que "não acredita em poetas que não fumam". Acredita que estamos vivendo em um processo de censura e privação dos prazeres individuais? Fale também sua opinião sobre drogas.

   A questão do '' não acredito em poetas que não fumem'' é muito além disso, é uma apelo a volta de um pouco de HEDONISMO dos artistas. Para mim o artista deve gostar exageradamente do prazer e da dor, só assim ele transparece os dois lados da moeda!!!!
 A primeira proibição anti-tabagista foi da Alemanha Nazista, e começou exatamente igual as campanhas daqui são hoje, era proibido fumar em escolas, universidades, transporte publico, nas ruas e até em bares. A campanha nazista envolvia a mídia de todas as formas, e gente influente...
 Livrar a massa de sentir prazer individual é mais uma forma dos poderosos do sistema lucrarem, pois a massa vai ficando cada vez menos ''preguiçosa'', vai agir  cada vez  mais como um robô e passará a trabalhar mais! Não é chocante que um jovem nos dias atuais que estuda e trabalha leva uma carga horaria de trabalho maior que operários da revolução industrial?
 Pois bem, eu gosto de prazer, e ele é necessário para tudo na vida e essa já é minha resposta para as drogas também. Cada um faz o que quer de sua vida, desde que não estrague a vida dos outros, NADA DE BEBER E DIRIGIR !! haha

A maior revolução de nossos tempos poderíamos falar que é a internet onde todas as informações ficaram mais rápidas. Mesmo assim acredita que ela tem como  função manipulação da mídia ou apenas uma ferramenta de entretenimento? 

 Mais é claro que a internet é uma ferramenta a mais para a manipulação, e ela me causa ainda mais medo. As gravadoras já estão adaptadas para a internet, jornais e revistas, sites  de entretenimento e etc..
 Esta tão na cara que essas redes sociais como o Facebook e o Orkut são formas de cadastrar as pessoas e saber de tudo da vida delas que chega a ser engraçado, é a tal historinha do '' grande irmão'' chegando.  SORRIA, VOCÊ ESTA SENDO FILMADO!!! Nada é tão inocente assim, acho que a pessoas tinha que pensar um pouquinho mais, né?


Qual é a sensação de ler suas poesias em eventos como na UBE (União Brasileira de Escritores) ou na Casa das Artes ( para evangélicos) poemas tão chocantes?

  O Sarau da União Brasileira de Escritores foi meu primeiro sarau, e eu estava tão tremula e tímida que queria sair correndo, tinha chegado atrasada e nem estava bêbada, rs. Gostei da reação do publico lá, foram educadinhos e conheci ''poetas de verdade'', hahahahahaha! (6)
 Na Casa das Artes eu me senti a vontade, o Diego ( Gummy) era um dos organizadores do evento, me deixou mais segura para ler o texto : SUA BOCETA, e também EU SER HUMANO, EU MULHER, EU LÉSBICA!... O Pessoal também foi muito legal e mente aberta, precisamos de mais cristãos como aqueles. Sou uma pessoa bastante tímida em publico, apesar de tudo...

Quais os escritores, músicos, cineastas que influenciaram sua obra?
  
  Ana Cristina Cesar,Lúcio Cardoso, Cazuza, Tom Zé, Angela Ro Ro, Ferreira Gullar, Glauber Rocha, Charles Bukowski, Arthur Rimbaud, Ana Zanatti, Caetano Veloso, Vinicius de Moraes... eita tem um monte de gente, uma salada em mim. E qualquer um que pareça para mim um (a) rebelde maldito(a) e vagabundo (a) tem um bocado de minha admiração.

Nos conte sobre seus zines e o que está por vir.

 Estou trabalhando em um zine  com um tema muito polemico e que pode me gerar alguns problemas: GERONTOFILIA!!! Estou estudando muito o assunto, que é complicado e é de difícil acesso. Parece que vai demorar para sair, pois além da complexidade do tema, os desenhos são criteriosos e o cartunista Ezekiel Martins estará comigo nisso...  
 Agora, eu estou pensando em acrescentar algumas coisas no '' APENAS UM RASCUNHO'' que comecei a fazer na sua casa e deixei lá guardado, esse ai sai logo porque afinal é só um rascunho rs.
E o manifesto cultural que você promoveu  na UGES ( União Goiana dos Estudantes Secundaristas) com a presença de vários artistas no meio alternativo?

  Artistas são explorados por produtores o tempo todo, gente que na maioria das vezes usa da boa vontade, trabalho, arte, disposição e amizade de artistas para se darem bem, e isso aqui é o que não falta! Sou indignada com isso, sabe? Depois do tumulto comigo, as vendas dos meus olhos caíram. ARTE NÃO É BRINCADEIRA, É TRABALHO E SOFRIMENTO, esses produtores parecem que nem sabem o que é isso, e ficam prometendo aos artistas que nem políticos. Cada dia mais eu caminho para a arte do lado negro, esses alternativos de cu e rola e suas roupas de 300 reais me irritam.
  O Manifesto Cultural na UGES Foi uma maneira dos artistas que não são da panelinha se unirem contra isso, foi uma forma a mais para trocar ideias, de fortalecer e unir esses artistas. Foi contra a censura e as panelas, e foi uma coisa feita com a colaboração financeira dos artistas, e que me deixou quebrada ate hoje.(RS)Arte é complicado quando você não abraça a corrente da mesmice.
 Conseguimos unir fotografia com o projeto ARTE 1 REAL,e através das redes sociais: quadros, esculturas, poemas, e música.
 E eu gostaria de agradecer ao ex-presidente da UGES o Diego (Catraca) que abriu o espaço para a arte sem qualquer intenção partidária por trás, ao Afonso Morenos do Capim Pub, e queria agradecer especialmente aos amigos: Heverton Marinho Lacerda, Ivan Silva, Kelly Gonçalves e a você Diego.


*a banda Nextor & seus mamilos no Manifesto Cultural na UGES promovido pela Anna Alchuffi
Cada dia mais você está indo para a prosa. Esse é o futuro da sua arte?

 Estou observando o mundo através de outras perspectivas, ou tentando sempre fazer isso. Logicamente com isso, haveria uma mudança significativa em minha escrita.
 Quero ser sempre diferente! Parece algo bipolar, não? Mas é porque, como Literatura é uma arte que pode bastante coerente e ao mesmo tempo incógnita; como escritora de histórias literárias eu devo fazer o mesmo comigo.
 Se estou escrevendo prosa, é porque estou sentindo que devo faze-la.
Até quando acreditar na poesia?

 Até quando eu ainda acreditar em mim e nas pessoas, no amor, na mudança, na loucura, na boemia, na fraqueza, na alegria, na tristeza e no amor. Ser poeta é permanecer com a alma jovem!!!!Abraços Diego, meu irmão de coração!!!

10 comentários:

  1. Grande figura. Certamente ainda dará muito o que falar.

    ResponderExcluir
  2. *-*
    Amei, amei e amei !

    ResponderExcluir
  3. conheço a peça a tempos, e sei que dessa caixa ainda hão de sair muitas outras loucuras, que irá chocar e maravilhar muitas criaturas... Espero que continue cavando todos esses buracos feito minhoca, pra ver se ajuda os mortais respirarem atravéz desse chão batido e seco, que se encontra nossa cidade e nosso estado!

    ResponderExcluir
  4. Coragem para responder umas verdades, é isso ai!

    ResponderExcluir
  5. Cuspida,escarrada,Ousada e gozada !
    E bem diferente da expressão ''Por Fim''
    Eu digo por começo anna é um mistério doce,
    Que desvenda-la traria o mesmo prazer de,Beber, fumar e amar!

    De uma fã com carinho..........

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa, melhor elogio que alguem já me fez, haha! Obrigada!

      Excluir
  6. Menina que mexe comigo, te lendo não consigo ficar de braços cruzados... irmã, um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada a todos os parceiros e leitores do meu blog, dos meus textos avulsos por ai.
    Força para todos nós nessa vida, a luta é grande!

    ResponderExcluir
  8. O PRIMEIRO CONTATO
    Certa vez, na ânsia de concluir um trabalho escolar, cercado de publicações dos mais variados autores e temas, e sem saber por onde começar despertei-me com um clique da minha esferográfica.
    Eis que, como um “Deja Vu”, deparei-me com um antigo livro de contos em péssimas condições. O papel amarelado pelo tempo, perfurado por traças, empoeirado e suas páginas mal cheirosas.

    A tinta usada em sua impressão ainda mantinha um bom contraste, o que o tornava legível.

    Então, no volver furtivo e detalhado de cada página, eu descobri algo novo: textos envolventes com assuntos, embora de séculos atrás, tão atuais e familiares que passavam não só a mim, mas a quem quer que os lesse (leiam) uma profunda intimidade com o autor.

    Agora eu já podia empunhar aquela, cujo clique não mais soava irritante, mas frugal.

    Tudo era simples, evidente e claro. Eu não precisava mais daquela pilha de publicações, pois tudo estava ali, em cada cor, som, ou lembrança. Daquela ponta esferográfica, as palavras fluíram com naturalidade e deitavam em cada pauta com a suavidade de uma pétala que pousava sobre a relva.

    Eu compunha com mais idéias, indeterminado, mais livre. Não havia motivo para se preocupar com “Lapsus Linguae”... Sim era minha primeira crônica. Agora eu sabia que poderia escrever sobre qualquer coisa.

    *Cassius Barra Mansa é cronista machadense

    Lapus Linguae = erros de linguagem
    ATRAÇÃO DOS MOLEKES

    (pagode com malícia mineira)

    Influenciados pelo, Exalta Samba, Revelação, o grupo se apresentou pela primeira vez em 2006 na Praça Antônio Carlos (Machado-MG), durante as comemorações do 7 de setembro.. No mesmo mês, eles abriram o show do Face Racial no salão da Dismabe, evento organizado pelo DJ Brown. O próximo passo será a gravação do primeiro CD com 12 músicas, entre elas (É hora de curti) Contatos: João ou Diogo (35) 3295-4031 (Machado-MG).

    Blog: http://atracaodosmolekes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Inteligente, corajosa, linda e poetisa!

    ResponderExcluir