terça-feira, 12 de novembro de 2013

A UM VELHO BEAT

(Por Edu Planchêz )


Diego El Khouri, sei que você não assume, 
mas somos velhos Beats, 
"malandros cansados que temos os mesmos pensamentos da alma", 
aqui nessa hora de milhões de mundos, 

de fogueiras intermináveis,
de tempos que colecionamos nas têmporas dos verbos intragáveis,
na fumaça do tudo,
no muito além que Artaud transcreveu com sangue dourado
sobre o piso de nossas almas de gás e pedras brilhantes.




Nenhum comentário:

Postar um comentário