quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

TEMPESTADE

(Por Sumaia EL Khouri)

Sinto no rosto uma brisa suave que atiça a tempestade que há em mim...
Lá fora a luz do sol brilha com toda a plenitude do meio dia...
Dentro de mim só as trevas da meia noite sem visão, sem lua, sem estrelas...
A chuva virá como cantiga de ninar, mas com certeza só ouvirei os trovões abalando tudo...


Um comentário:

  1. massa demais pode aprender muito ai Diego pra chegar nesse nivel.....

    ResponderExcluir