sábado, 1 de abril de 2017

FODA-SE!

Por: Edu Planchêz
-----------
Fodam-se todos, foda-se eu e você,
Diego El Khouri inventor filho da puta,
filho do caralho de Glauco Mattoso 
e da buceta cabeluda
de Braúlio Tavares.

Eu, filho da puta estrada,
da puta merda,
da puta poesia arrombada,
da puta mãe da foda extrema,
da extrema vivencia
O reino dos românticos incuráveis
nos pertence,
pertence aos que se rasgam,
aos que movem tufões
com os dedos
e a alma do cu

Um comentário:

  1. O molho livre continua sensacional em meio a tudo isso...em meio a poesia em meio ao alternativismo e em meio a tudo o que se tornou e ao que se tenta sufocar a poesia marginal. Da gosto ler seu blog e ver poesias como essa acima.
    A Arte ta longe de acabar enquanto vemos ainda soldados incansáveis. Parabéns meu caro.

    ResponderExcluir